Nos dias atuais, existem inúmeros métodos que você pode adotar para prevenir a gravidez. Para definir o mais adequado, muitas coisas devem ser levadas em consideração: perfil pessoal, histórico de saúde, necessidades e preferências individuais. E claro, a escolha deve ser sempre orientada pelo seu ginecologista.

Vale lembrar: é importante conversar com o seu ginecologista para que vocês possam decidir juntos a melhor escolha!

Os métodos contraceptivos são divididos em dois grupos principais:


Métodos Hormonais Combinados

Mais Informações

Clique sobre o card do método para mais detalhes.

Em relação aos métodos hormonais combinados, listamos as contraindicações que são válidas para, praticamente, todos os casos. Veja:

  • Mulheres fumantes com mais de 35 anos;
  • Histórico de ataque cardíaco (infarto do coração) ou derrame cerebral;
  • Histórico de coágulos em veias profundas nas pernas (trombose venosa), nos pulmões (embolia pulmonar) ou em outras partes do corpo;
  • Diagnóstico ou suspeita de câncer de mama ou do útero, cérvice ou vagina, ou outro tipo de câncer dependente de estrogênios;
  • Sangramento vaginal não esclarecido;
  • Hepatite (inflamação do fígado), icterícia durante a gravidez ou durante uso prévio de contraceptivos hormonais;
  • Insuficiência hepática e doença hepatocelular aguda ou crônica com função hepática anormal;
  • Tumor hepático (benigno ou maligno);
  • Gravidez suspeita ou confirmada;
  • Hipertensão arterial (pressão alta) com níveis persistentes de pressão arterial sistólica ≥ 140 mmHg ou pressão diastólica ≥ 90 mmHg;
  • Diabetes com complicações nos rins, olhos, nervos ou vasos sanguíneos;
  • Enxaquecas (dores de cabeça) com sintomas neurológicos;
  • Doença das válvulas do coração com complicações.

Métodos Hormonais só de Progestagênio

Mais Informações

Clique sobre o card do método para mais detalhes.

Já para os métodos só de progestagênio, as principais contraindicações são:

  • Icterícia (cor amarela da pele) ou doença do fígado grave;
  • Câncer dependente de progestagênios;
  • Algum sangramento vaginal de origem desconhecida;
  • Gravidez suspeita ou confirmada.

FIQUE ATENTA!

Todas as substâncias hormonais são medicamentos. Por isso, possuem contraindicações e efeitos colaterais bem estabelecidos. A automedicação tem um risco muito grave. Leia com atenção as recomendações e reações adversas da bula.

Métodos Comportamentais

Mais Informações

Clique sobre o card do método para mais detalhes.

Métodos de Barreira

Mais Informações

Clique sobre o card do método para mais detalhes.

Métodos Definitivos (cirúrgicos)

Mais Informações

Clique sobre o card do método para mais detalhes.

Contracepção de Emergência

Mais Informações

Clique sobre o card do método para mais detalhes.

Veja
Também

Todas as Postagens

ler conteúdo

Ovulação e período fértil

É a fase do ciclo menstrual em que o óvulo é liberado pelo ovário, que segue até as trompas para…


ler conteúdo

Menstruação

É o fluxo de sangue provocado pela descamação das paredes uterinas que formam o endométrio, quando não ocorre a fecundação….

Gostou do Conteúdo?

Assine e receba nossa newsletter no conforto de sua caixa de e-mail.



© 2019 #vamosdecidirjuntos - todos os direitos reservados.